Amar por si só não é garantia de um casamento feliz. Obviamente, o amor é imprescindível, porém, o fato de duas pessoas se amarem não lhes garante que, ao se casarem, terão um relacionamento feliz e duradouro.

O erro de muitos casais é acreditar que o sentimento que nutrem um pelo outro será suficiente para sustentar o relacionamento, superar as dificuldades e as diferenças.

Mas, como costumam dizer os apresentadores do programa “The Love School – A Escola do Amor”, Renato e Cristiane Cardoso, casamento feliz dá trabalho. Eles são categóricos ao afirmar que, se não houver empenho do casal no sentido de tornar a vida a dois harmoniosa, com atitudes de empatia, compreensão e respeito, o amor não será capaz de evitar o divórcio.

Para manter a paz no seu casamento, é importante estar atento para não se deixar levar por algumas atitudes e reações que, se não forem evitadas, certamente irão transformar o seu lar em um campo de batalha. Abaixo, relacionamos 4 delas:

1 – Ofensas

Renato explica que, quando existe insatisfação, de uma ou de ambas as partes, dentro do relacionamento, é comum reclamar, cobrar e criticar. E, uma vez sendo atacado, a tendência é revidar à altura. E aí era uma vez a paz.

Embora não seja fácil, em vez de revidar, ele aconselha a procurar entender o que está acontecendo, pensar numa solução apropriada, e agir conscientemente sobre ela. É muito mais eficaz, garante.

2 – Contendas

Os problemas no relacionamento surgem quando o casal não consegue lidar com as diferenças de personalidades, gostos e expectativas. E dos problemas mal resolvidos surgem as contendas entre o casal. Então, a única forma de evitá-las é não permitir que esses problemas fiquem entre vocês, é preciso identificar a raiz e resolvê-los, do contrário eles irão desgastar o relacionamento. “O seu foco tem que ser resolver o conflito entre vocês, mudar a situação, e não lutar contra a outra pessoa. É um erro você achar que pode resolver a outra pessoa, mudá-la a seu gosto”, orienta Renato.

Ele ainda aconselha a investir no diálogo com o parceiro, não somente com palavras, mas também com gestos, atitudes e coisas que você pode fazer por ele. “Atos de gentileza já há muito esquecidos, pequenas coisas que agradam e mostram apreciação, demonstração de respeito — tudo isso fala muito, e chega aonde as palavras muitas vezes não alcançam. Dar é a melhor comunicação.”

3 – Competição

Em seu blog, Renato explica que o papel do marido é cuidar da esposa, que, por sua vez, tem o papel de auxiliadora do marido. Ou seja, eles são uma equipe que trabalha por um único objetivo, que é fazer o casamento dar certo.

Não pode haver competição no sentido de um querer ser melhor do que o outro, ou de quem ganha mais ou quem é mais bem-sucedido, tem mais amigos, etc. Pois num casamento o sucesso e a conquista de um são do outro também. Isso é companheirismo: lutar e vencer juntos. Casamento de verdade não tem competição, tem cumplicidade.

A única competição que deve existir é a de quem agrada mais o outro, sugere o apresentador. “A ideia de Deus para o casamento foi que o homem servisse a mulher e vice-versa. Uma competição sadia de quem faria mais bem ao outro. Isso é amor de verdade.”

4 – Segredos

Como foi mencionado no item anterior, um casamento de verdade é feito de cumplicidade, sendo assim, não deve haver segredos entre o casal. Tudo, absolutamente tudo, deve ser compartilhado com o cônjuge a fim de não haver quebra de confiança, que é a base do relacionamento. “Se falta confiança em um casamento, você pode praticamente jogá-lo no lixo. Nenhum casamento é sustentável sem confiança entre o casal. Ou acabará em divórcio ou os dois continuarão por outros interesses, mas ferindo um ao outro a cada dia que passa.”

E para os defensores da tão defendida privacidade, Renato deixa um recado:

“Se você quer privacidade não case. Não existe privacidade em casamento. Se você é casado (a), o seu cônjuge tem direito de acesso ao seu celular, computador, conta bancária e tudo o mais da sua vida. E se você esconde alguma coisa é porque não entende nada de casamento ou tem algo a temer.”

Para aprender mais sobre como construir um relacionamento saudável e feliz, participe todas as quintas-feiras da Terapia do Amor, no CdA do Império ou em um CdA mais próximo de si.